• Vista do Mirante do Morro São João
  • Parque Centenário
  • Cais do Porto
  • Cais do Porto
  • Chafariz Parque Centenário
  • Museu Histórico Nice A. Schuler
  • Vista do Mirante do Morro São João
  • Estação da Cultura

Departamento de Saúde

 

DEPARTAMENTO DE SAÚDE

 

BELKIS MARI STOFFEL EFROM

O Departamento de Saúde é o órgão encarregado de promover supletiva e complementarmente, os serviços de assistência médico-odontológica e ambulatorial à população e de executar atividades de vigilância sanitária do Município, bem como realizar inspeções de saúde dos servidores Municipais.

Ao Diretor do Departamento de Saúde compete:

I - atender e fazer atender as pessoas que procurarem o Departamento;

II - efetuar atendimentos médicos, odontológicos e ambulatoriais à população;

III - promover estudos sobre as doenças do Município, identificando as causas e tomando providências nos limites da competência municipal;

IV - promover ações de saúde preventiva;

V - promover programas e campanhas de educação sanitária e odontológica, interligados com outros órgãos de saúde;

VI - realizar exames de saúde nos servidores municipais para fins de ingresso no serviço público, licenças e aposentadorias por motivo de saúde;

VII - fazer organizar e manter registros de consultas médicas e dentárias dos usuários;

VIII - fazer executar tarefas ambulatoriais e de enfermagem, no que se refere a curativos, injeções, vacinações, peso e medida de pacientes;

IX - fazer elaborar e coordenar as faturas de atendimentos prestados na

Secretaria Municipal de Saúde, a fim de serem ressarcidas aos cofres do Município pelo Programa SUS (Sistema Único de Saúde);

X - organizar entrevistas, conferências e palestras em assuntos relacionados com saúde pública e defesa sanitária;

XI - fiscalizar os estabelecimentos de atendimento à criança de 0 (zero) a 6 (seis) anos de idade (creches e/ou escolas), dentro da competência do Departamento;

XII - cooperar com instituições públicas e privadas que se destinem à realização de quaisquer atividades concernentes aos problemas de saúde e defesa sanitária;

XIII - entrosar-se com os órgãos públicos de atividades correlatas, a fim de obter orientação e material para as tarefas comuns;

XIV - promover programas de difusão de educação sanitária, higiene e vacinação nas vilas de população carente;

XV - prestar informações em processos que se refiram as atividades do Departamento;

XVI - fiscalizar a utilização do material, equipamentos, utensílios e medicamentos, bem como zelar pela guarda e conservação dos mesmos;

XVII - informar ao Secretário Municipal de Saúde quaisquer irregularidades existentes no funcionamento do Departamento;

XVIII - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas pela autoridade superior, dentro da sua competência.

 

SERVIÇO DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE


SILVANA APARECIDA F. S. SCHONS


smsas.vigilanciaalimentos@montenegro.rs.gov.br 

 

O Serviço de Vigilância Sanitária é o órgão do Departamento de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde encarregado de executar a política sanitária a cargo do Município no tocante ao comércio, transporte e depósitos de alimentos, controle da qualidade da água para consumo humano, bem como coordenar o controle de zoonoses e vetores.

Ao Chefe do Serviço de Vigilância Sanitária compete:

I - fiscalizar o comércio de alimentos, com base em parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde e Meio Ambiente;

II - proceder vistoria nos estabelecimentos para emissão de alvará de saúde;

III - emitir notificação, auto de infração, multa, fazer apreensões e interdições quando necessárias;

IV - fiscalizar o transporte de alimentos dentro do Município, bem como, vendedores ambulantes e outros que comercializam alimentos;

V - cadastrar, vistoriar e licenciar estabelecimentos comerciais de alimentos;

VI - fiscalizar a água para consumo humano complementarmente a Secretaria de Estado de Saúde e Meio Ambiente (SSMA).

VII - proceder ao controle químico de vetores em situação de risco para a saúde pública;

VIII - executar o Programa Estadual de Controle Biológico de Simulídeos;

IX - cadastrar, inspecionar e licenciar estabelecimentos que prestam serviços de desintetização;

X - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas pela autoridade superior, dentro da sua competência.


SERVIÇO DE SUPERVISÃO DO ESFs
(Estratégia de Saúde da Familia)


ANDREIA COITINHO DA COSTA


smsas.coordenacaopsf@montenegro.rs.gov.br 

O Serviço de Supervisão do ESFs é entendido como uma estratégia de reorientação do modelo assistencial, operacionalizada mediante a implantação de equipes multiprofissionais em unidades básicas de saúde. Estas equipes são responsáveis pelo acompanhamento de um número definido de famílias, localizadas em uma área geográfica delimitada. As equipes atuam com ações de promoção da saúde, prevenção, recuperação, reabilitação de doenças e agravos mais frequentes, e na manutenção da saúde desta comunidade, auxiliados diretamente pelos agentes comunitários de saúde, considerados parte da Saúde da Família.

Ao Chefe do Serviço de Supervisão do ESFs compete:

I - desenvolver ações básicas de saúde;

II - identificar os fatores determinantes do processo saúde/doença;

III - desencadear ações de promoção de saúde e prevenção de doença;

IV - funcionar como elo de ligação entre a população e os serviços de saúde, contribuindo como ente educador, no processo de aprender e ensinar a cuidar de sua própria saúde;

V - planejar, executar, acompanhar e supervisionar as ações do ESFs no Município;

VI - implantar, acompanhar e avaliar o sistema de informação do ESFs, integrado ao SUS;

VII - consolidar, analisar, divulgar e encaminhar ao nível regional e/ou estadual, os dados referentes as ações do ESFs, para compor o sistema de informação do SUS;

VIII - participar de encontros intermunicipais, regionais e estaduais para discussão, avaliação e troca de experiências relativas ao Programa;

IX - consolidar os dados de produção dos Agentes Comunitários de Saúde e encaminhá-los às unidades de referência, para sua inclusão no Boletim de Produção Ambulatorial (BPA);

X - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas pela autoridade superior, dentro da sua competência.


SETOR DE ACOMPANHAMENTOS DE CONVÊNIOS


MIGUEL OVIDIO CUNHA THOMASSIM

O Setor de Acompanhamento de Convênios tem a finalidade de controlar a execução de convênios e contratos celebrados pelo Município, com entidades prestadoras de serviços de saúde.

Ao Chefe do Setor de Acompanhamento de Convênios compete:

I - coordenar a manutenção de convênios com órgãos governamentais e/ou entidades, visando melhorar a assistência médico-odontológica da população;

II - elaborar plano de aplicação para a utilização da verba;

III - controlar devidamente a verba recebida, bem como as compras efetuadas;

IV - fazer relatórios de prestação de contas;

V - manter atualizados e em ordem, todos os convênios e fichários necessários às suas atividades;

VI - estudar as propostas de convênios e encaminhá-las ao Diretor do Departamento de Saúde;

VII - informar processos pertinentes às atividades do Órgão;

VIII - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas pela autoridade superior, dentro da sua competência.


SETOR DE CADASTROS DE PACIENTES

 

SARITA BRITO DA SILVA 
smsas.cadastropacientes@montenegro.rs.gov.br 

O Setor de Cadastro de Pacientes é um órgão de apoio administrativo do Departamento de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde.

Ao Chefe do Setor de Cadastro de Pacientes compete:

I - supervisionar os trabalhos do setor;

II - responsabilizar-se pela distribuição de fichas para atendimento médico e odontológico;

III - fornecer medicamentos, mediante receita médica, às pessoas carentes;

IV - elaborar o controle dos medicamentos fornecidos e os existentes em estoque;

V - zelar pela conservação e limpeza do material, equipamentos e utensílios existentes, bem como do local de trabalho;

VI - manter atualizados os cadastros, boletins e fichários necessários às atividades do setor;

VII - informar ao Diretor do Departamento de Saúde quaisquer irregularidades existentes no funcionamento do setor;

VIII - encaminhar ao Diretor do Departamento de Saúde, as pessoas que necessitem de requisição para compra de medicamentos ou de exames médicos, junto às farmácias e entidades credenciadas;

IX - executar outras tarefas correlatas que lhe forem atribuídas pela autoridade superior, dentro de sua competência.


SETOR DE REMOÇÕES


SÉRGIO DE SOUZA


smsas.remocoes@montenegro.rs.gov.br

                O Setor de Remoções tem por finalidade executar serviços de transporte de pacientes as unidades de tratamento.

Ao Chefe do Setor de Remoções compete:

I - atender e fazer atender as pessoas que procurarem o setor, encaminhando-as e orientando-as para solução dos assuntos respectivos;

II - executar, fazer executar e controlar os serviços de limpeza, higiene e manutenção dos veículos da Secretaria;

III - transportar pacientes para atendimento de saúde em todas as áreas que se fizerem necessárias;

IV - transportar equipe técnica para atendimento na zona urbana e rural;

V - transportar servidores para cursos e treinamentos;

VI - organizar escalas de serviços;

VII - manter ou organizar um plantão permanente do serviço de ambulância;

VIII - agendar e encaminhar consultas e exames que devam ser realizados em outros locais;

IX - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas pela autoridade superior, dentro da sua competência.

 

SETOR ATIVIDADES AUXILIARES


PEDRO ANIZIO CEZARINO RODRIGUES

 

Prefeitura Municipal de Montenegro (RS)
Rua João Pessoa, 1363 CEP 95780-000
Horário de atendimento: 08:00 - 12:00 e 13:30 - 16:30
Fone (51) 3649 8200 - Atualização do Site (51) 3649 8202